Pular para o conteúdo principal
logotipo TMA Brasil
logotipo TMA Brasil
lupa

Backer tem falência pedida por fundos

backers

Fábrica da cervejaria em BH está interditada desde janeiro

Dois fundos de investimento ajuizaram na Justiça de Minas Gerais pedidos de falência da Cervejaria Backer, cuja fábrica em Belo Horizonte está interditada desde janeiro devido à presença de uma substância tóxica em lotes de cervejas. 
Um dos pedidos de falência foi feito pelo Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios Intercapital. Os advogados do fundo sustentam que a Backer tem uma dívida em aberto com o fundo no valor de R$ 356.198,41. 
O outro pedido de falência foi ajuizado pelo Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios Interbank, que afirma ter um crédito não pago da Backer de R$ 52.561, 46. 
A Polícia Civil de Minas Gerais investiga casos de pessoas que foram hospitalizadas, entre as quais seis que morreram com sintomas associados à ingestão de dietilenoglicol, composto orgânico encontrada em lotes de marcas da Cervejaria Backer. 
A empresa tem dito que nunca adquiriu essa substância e que não sabe como o dietilenoglicol chegou à sua linha de produção. 
O Ministério da Agricultura interditou a fábrica da Backer em 10 de janeiro e, desde então, a empresa segue fechada. Os sócios demitiram funcionários e vinham tentando renegociar suas dívidas. 
Nos últimos dois anos, a Cervejaria Backer tomou crédito no mercado financeiro para aumentar sua capacidade produtiva, ampliada de 50 para 70 tanques em sua fábrica. 
Não há, por enquanto, nenhuma definição sobre quando a empresa poderá voltar a operar ou mesmo se terá condições de retomar suas atividades. 
Os dois pedidos de falência foram apresentados ao Fórum Civil e Fazendário da Comarca de Belo Horizonte, na quarta-feira. O pedido do Intercapital está na 1ª Vara Empresarial e o do Interbank, na 2ª Vara. 
“Nesse momento, a prioridade da Backer é custear o tratamento médico dos clientes e amparar suas famílias”, informou a companhia, em nota. “Imediatamente após o desbloqueio parcial dos bens pelo Tribunal de Justiça, ocorrido na última sexta-feira, a Backer iniciou as tratativas com os advogados dos clientes para efetivar o atendimento às suas necessidades. Todos os demais compromissos da empresa estão em segundo plano neste momento". 

13/03/2020

Autor(a)
Por Marcos de Moura e Souza — De Belo Horizonte