Sementes Aurora pede recuperação judicial

Com um histórico forte no mercado do agronegócio Brasileiro, atuante há mais de 35 anos no setor de sementes de soja (em grande parte do Mato Grosso e região), a Sementes Aurora, na Figura do produtor Rural Nilson Muller, pede recuperação judicial para renegociar suas dívidas que chegam a soma de R$ 150 milhões de reais. “Agora o Produtor precisa se voltar para a sua operação, conhecer seus custos e melhorar o planejamento. Com isso, renegociaremos suas dívidas para realmente caber na sua nova capacidade de pagamento”, comenta Douglas Duek, CEO da Quist investimentos, que assessora a empresa com sua divisão Agro, em conjunto com a DASA Advogados.

A Empresa, com sede da sua operação em Alto da Garças/MT, já obteve faturamento anual de R$ 120 milhões, sofreu com a crise nos últimos anos com quedas de 40% no ano de 2017/2018, acumulando dívidas e impossibilitando o pagamento dos credores nesse momento. Entre eles, estão: Banco Santander, Banco PAN, Banco John Deere e o Fundo Ecoagro. “O produtor rural, em sua maioria, desconhece as ferramentas da lei que podem lhe ajudar, como é o caso da Sementes Aurora. A recuperação judicial, por exemplo, se encaixa perfeitamente e deveria ser diagnosticada antes. O produtor precisa antes de tudo manter suas operações para arcar com seus compromissos” afirma Dr. Carlos Deneszczuk – Sócio da DASA Advogados.

22/10/2018